A ciência por trás de Brain4D


Como tudo começou...

Heinrich Wilhelm Dove foi um físico e meteorologista prussiano. Ele é o pai das Ondas Binaurais.

O que ele descobriu é que se ouvirmos duas frequências sonoras separadamente, uma em cada ouvido, o nosso cérebro vai detectar a variação e criar uma terceira frequência igual à diferença encontrada entre os dois sons.

Por exemplo:

Se tivermos uma faixa de 100 Hz do lado direito e 105 Hz do lado esquerdo do fone de ouvido, nosso cérebro irá criar uma terceira faixa de 5Hz. Essa faixa de 5Hz é chamada Onda Binaural.


Como é feito o estudo?


Então, como os cientistas e pesquisadores estudam os efeitos das ondas binaurais no cérebro? Eles usam uma máquina de Eletroencefalografia, mais conhecida como EEG. Essa máquina registra a atividade das correntes elétricas desenvolvidas no nosso encéfalo.

Assim, os pesquisadores podem estudar as frequências que nosso cérebro normalmente passa e como as ondas binaurais influenciam nosso cérebro a entrar em determinadas frequências.


A pesquisa científica por trás de Brain4D

Robert Monroe começou a estudar as ondas binaurais e nossa consciência. Ele fez milhares de experimentos utilizando o EEG, para monitorar as dimensões que nosso cérebro passa diariamente - Delta, Teta, Alfa e Beta. O resultado desses experimentos foi que de fato, as ondas binaurais realmente influenciam em nossas frequências cerebrais. Ele também descobriu que nosso cérebro não responde aos estímulos apenas em um único hemisfério, e sim, com seus dois hemisférios. As ondas cerebrais exibem frequências idênticas, amplitude e coerência em ambos os lados.

Desde o trabalho de Robert Monroe, vários pesquisadores e cientistas também confirmaram que as ondas binaurais realmente funcionam. O pesquisador Dr. Lester Fehmi, diretor do setor de Medicina Comportamental e Clínica de Biofeedback de Princeton (US), é uma das maiores autoridades quando o assunto é a sincronização dos dois hemisférios cerebrais. Através da sua pesquisa e dos seus estudos, ele também confirmou que a sincronização dos dois hemisférios pode ser influenciada pelas ondas binaurais.

A linguista e palestrante patologista Dra. Suzanne Evans Morris, PhD, diz:


"Pesquisas demonstram que a teoria que duas diferentes frequências em cada ouvido, utilizando fone, cria uma terceira frequência - ou onda binaural. Através do monitoramento feito com o EEG, essa diferença é identificada por uma mudança no padrão elétrico produzido por nosso cérebro. Por exemplo, frequências de 200 Hz e 210 Hz produzem uma onda binaural de 10 Hz. Monitorando o cérebro com o EEG, mostra um aumento na produção de ondas cerebrais de 10Hz, em ambos hemisférios do cérebro."


Dr. Arthur Hastings, PhD, conduziu vários testes sobre as onda binaurais, especificamente sobre o efeito no sono. Ele escreveu um artigo chamado "Testes com Técnicas para induzir o Sono", onde ele demonstra os resultados. Neste artigo, ele descreve como as ondas binaurais pode influenciar nosso cérebro da dimensão Beta - acordando normalmente, - para uma dimensão mais lenta, a Alfa; depois para uma mais lenta ainda, a Teta - onde nós estamos sonhando, - e por fim a Delta, a dimensão onde estamos em sono profundo. Utilizando um EEG para monitorar cada uma dessa dimensões, ele descobriu que ao utilizar as ondas binaurais, é possível influenciar nosso cérebro e coloca-lo na dimensão desejada.


Os cientistas estão animados com as ondas binaurais...


Até mesmo os cientistas estão animados com o poder e os benefícios das ondas binaurais. O neurofisiologista John Kiebeskind disse: "Você precisa ser mais conservador, mas não da! Esse campo é animal e intrigante... Nós estamos em uma fronteira e esse é ótimo momento para trabalhar nesta área."

Já o neuroquímico Candace Port, do Instituto Nacional de Saúde Mental (EUA), diz: "Uma revolução está acontecendo... A presente era da neurociência é comparável a era quando Louis Pasteur descobriu que germes causam doenças."


As ondas binaurais combatem o envelhecimento


Está provado que ao exercitar nosso cérebro, nós melhoramos nossa saúde mental e emocional e aumentamos nosso nível intelectual. Veja o que o pesquisador e médico Robert Cosgrove, Jr., Ph.D., que é uma autoridade em farmácia e engenharia biomédica, diz sobre os efeitos de longo prazo das ondas binaurais: "Foi observado que as ondas são excelentes exercícios neurais. Também acreditamos que tem um grande potencial para nós otimizarmos o desempenho do nosso cérebro."

As ondas binaurais não só agem contra o envelhecimento do cérebro, mas do corpo também. O médico Richard Marsh, diz: "Estudos indicam que a deficiência do crescimento hormonal é um dos fatores responsáveis pelo envelhecimento do nosso corpo e até mesmo, morte prematura.". Dr. Giampapa, antigo presidente ad Associação Americana de Medicina Anti-Idade, mostra que as ondas de dimensões Delta, Teta e Alfa, aumentam a produção no nosso corpo dos hormônios que necessitamos.


Ondas binaurais e o Super Aprendizado


A ciência descobriu que baixas frequências binaurais aumentam dramaticamente nossas habilidades para aprender novas coisas, ou como gosto de chamar, nos colocam em um estado de Super Aprendizado. O psiquiatra Georgi Lozanov descobriu que quando os cérebros dos estudantes estão na dimensão Alfa, eles conseguem aprender 5X mais, estudando menos tempo por dia, e com grande retenção do conteúdo. Em alguns casos extremos, esse aumento chega a 30X!.

A linguista e PhD Suzanne Evans Morris, diz que: "Ao introduzir nosso cérebro a dimensão Teta, nos permite processar de forma mais profunda as informações que os professores nos provém. Além disso, a dimensão Teta aumenta nosso foco e cria um estado mental mais receptivo.". Ela também diz que quando as ondas binaurais Teta são usadas em ambiente escolar, os estudantes exibem "aumento no foco e na atenção" e também "mais entusiasmo para aprender".


As ondas binaurais ajudam a superar vícios


As menores frequências produzidas pelas ondas binaurais, como as dimensões Alfa e Teta, também ajudam a recuperar pessoas com vícios. Dr. Eugene Peniston e Dr. Paul Kulkosky, da Universidade do Colorado do Sul, treinou um grupo de alcoólatras a entrar nas dimensões Afa e Teta. Esse grupo mostrou uma taxa de recuperação muito maior que o outro grupo de controle. Treze meses depois, o grupo "Alfa-Teta" mostrou maior força de vontade contra recaídas, e esses dados foram confirmados com um estudo recorrente feito três anos depois.

O médico pesquisador Dr. Gene W. Brockopp também acredita que uma mudança comportamental e recuperação de vícios podem ser melhoradas quando nosso cérebro está em dimensões mais receptivas, como Alfa e Teta. Ele especula que usando as onda binaurais...

"...induzimos nosso cérebro a um estado passivo, mas não adormecido. Se isso é verdade, você está em um estado que novas estratégias comportamentais podem ser desenvolvidas. Se nós podemos ajudar uma pessoa a experimentar diferentes dimensões cerebrais de forma consciente, através de um estimulo (ondas binaurais Brain4D), nós podemos facilitar as habilidades individuais que temos para transformar os padrões comportamentais em um nível neural. Isso quer dizer que, podemos ajudar as pessoas a desenvolver novos hábitos, transformar hábitos antigos, romper comportamentos negativos..."

O pesquisador Thomas Budzynski descreve a dimensão Teta como: "...uma zona de transição entre o estado de sonolência - antes e depois de dormir - e quando estamos dormindo, onde podemos absorver novas informações sem criticismo. Essa dimensão permite que a nova informação seja processada pelo hemisfério direito do nosso cérebro, sem passar pelos filtros críticos do hemisfério esquerdo. Dessa forma, as informações que nos levam a mudança de comportamento são aceitas de forma mais tranquila por nós."


Por que as ondas binaurais funcionam?


Como que as ondas binaurais Brain4D conseguem ter resultados incríveis e realmente funcionar? Vários pesquisadores acreditam que diferentes frequências binaurais estão conectadas com a produção de diversos neurotransmissores que nos ajudam a relaxar, aliviar o estresse, aumentar o aprendizado, criatividade, memória e outros benefícios desejados. Entre esses neurotransmissores estão a endorfina, serotonina, acetilcolina e vasopressina.

Dr. Margaret Patterson e o bioquímico Dr. Ifor Capel, mostram que certas frequências do nosso cérebro, produzidas pelas ondas binaurais, aumentam dramaticamente a produção de vários neurotransmissores. Por exemplo, em 10Hz (Alfa), essa dimensão aumenta a produção e a taxa de rotatividade da serotonina, um neurotransmissor que aumenta nosso relaxamento corporal e ajuda a aliviar as dores. Enquanto em 4Hz (Teta), essa dimensão aumenta a produção de catecolaminas, que é essencial para nossa memória e aprendizado.

Cientistas também descobriram que quando nosso cérebro é exposto as ondas binaurais Alfa e Teta, nosso corpo libera endorfina. Endorfina é um neurotransmissor que reduz dores, aumenta nosso aprendizado e memória, nos induz a felicidade e nos da um senso de bem-estar. Endorfina são naturalmente liberadas quando nos exercitamos, temos orgasmos ou um rush de adrenalina, como quando estamos em uma montanha-russa. Endorfinas, de acordo com alguns neurocientistas, "são para nós como um sistema de recompensa, dando para nós um aumento de prazer, quando aprendemos algo ou quando agimos de forma para a perpetuação da nossa espécie."


Teste gratuitamente nossas ondas.


Agora você pode testar as ondas binaurais mais famosas do Brain4D sem custo algum. Basta baixar o app clicando no botão abaixo. Disponível na Google Play e Apple Store.

shadow-ornament

Totalmente compatível com:


Google Play
shadow-ornament

Totalmente compatível com:


Apple Store